Bagagem

A partir do check-in a responsabilidade sobre as bagagens é toda da companhia aérea, até o momento da retirada na esteira do aeroporto de destino. Do balcão em diante não há nada que possamos fazer para não entrar nas estatísticas de extravio de bagagem. Só resta torcer. O que podemos fazer antes de despachar a bagagem para minimizar nosso prejuízo ou danos? São coisas simples que ajudam muito. Abaixo algumas dicas e itens importantes relativos ao despacho de bagagens em voos nacionais e internacionais.

 

SEGURANÇA DAS MALAS

CADEADO: É importante sempre usar um cadeado e deixá-la trancada, pois alguém pode sucumbir à tentação de furtar algo da sua bagagem se estiver fácil. Além de prender um zíper no outro, é preciso prendê-lo em alguma parte fixa da mala (algumas têm uma argola para isso), caso contrário fica fácil abrir e fechar de novo, sem que se perceba.

Pior do que ter algo furtado de sua bagagem é ter algo ilícito colocado nela. Por isso dê preferência a zíperes que podem ser trancados com cadeados e fique atento à aproximação das pessoas enquanto você estiver no aeroporto.

Ao comprar uma mala, escolha uma que possibilite fixar os dois zíperes nela, ou escolha uma mala rígida com travas, que não usa zíper.

Em viagens para alguns países, principalmente Estados Unidos, é possível que as suas malas sejam abertas por agentes de seguranças dos países. Nos EUA é comum o TSA (Transportation Security Administration) abrir malas, especialmente aquelas que contêm algum item de comida, podendo ser aberta tanto na ida, quanto na volta. Nestes casos recomenda-se colocar cadeados que são aprovados pelo TSA, encontrados facilmente nos supermercados americanos e lojas de malas. No Brasil também é possível encontrar estes cadeados, eles têm um símbolo, de modo que quando o oficial se deparar com este cadeado ele não irá arrebentá-lo ou estragar a mala para abrir, pois o TSA tem as chaves para estes cadeados. Se você não usar um “cadeado TSA” além da possibilidade de ter a bagagem danificada por eles (sem direito à ressarcimento), pode ainda perder seus pertences, pois não se sabe como a mala ficará depois que eles abrirem à força. Os cadeados que podem ser abertos pelo TSA são como os abaixo:

 

IDENTIFICAÇÃO: Nas etiquetas das companhias aéreas constam seu nome e sobrenome, mas quem garante que elas vão ficar presas na mala durante todo o trajeto? Por isso prefira malas que possuem um espaço de identificação, onde você pode escrever seu nome, email, telefone celular e endereço. Se sua mala não tem esse espaço, por que não escrever seu nome nela com canetão? Não irá estragar a mala se você escolher um lugar apropriado. Você pode também escrever em uma fita de tecido bem larga (de preferência bem colorida) e amarrá-la na alça.

 

ITENS DE VALOR: Não coloque os itens de valor na bagagem despachada. Jóias, relógios, eletrônicos e documentos importantes devem ser levados na bagagem de mão, sempre.

 

ETIQUETA DE BAGAGEM: Na hora de despachar a bagagem, tenha em mente o código IATA dos aeroportos de conexão e de destino (na sua reserva tem os códigos). O código IATA são as 3 letras que representam o nome do aeroporto, por exemplo, GRU (Guarulhos) e CGH (Congonhas). Quando o atendente colar a etiqueta na sua bagagem, peça para dar uma olhada e verifique se os códigos estão corretos. Simples e eficiente. Isso ajuda a garantir que a sua mala vá para o destino correto.

 

ETIQUETA “VELHA”: Parece que algumas pessoas gostam de deixar as etiquetas velhas nas alças. Mas as etiquetas velhas podem confundir os carregadores de malas, pois na pressa eles podem só bater o olho nela e ver o código de aeroporto antigo e pronto, sua mala foi parar no avião errado. Por isso retire sempre as etiquetas velhas. Na hora do check-in a mala deve estar sem nenhuma etiqueta adesiva, apenas com as etiquetas/tags de bagagem com as suas informações.

 

FRANQUIAS DE BAGAGEM: Consulte sempre a Regra Tarifária em todas as viagens. A regulamentação brasileira aplica-se, exclusivamente, aos vôos com origem e retorno ao Brasil. Para os vôos que saem de outros países, aplicam-se normas do local de origem da viagem.

 

BAGAGEM DE MÃO: Deve ser acomodada em compartimento próprio da cabine ou abaixo do assento, não gera custos adicionais, e deve atender aos seguintes requisitos:

*O peso total não exceda 5 kg e a soma das dimensões da bagagem (comprimento + largura + altura) não ultrapasse 115 cm.

*Os objetos estejam devidamente acondicionados, sem perturbar o conforto e a tranquilidade, nem colocar em risco a integridade física das pessoas a bordo.

*A bagagem de mão não poderá conter objetos cortantes ou perfurantes (tais como tesouras de unha, canivetes, etc). Tais itens só podem ser transportados na bagagem despachada.

 

BAGAGEM EXTRAVIADA: Bagagem extraviada é sempre um problema! No mundo inteiro, cerca de 90 mil malas são extraviadas por dia e uma a cada três mil extraviadas nunca mais voltam aos seus donos. Os motivos principais para que as malas se percam nos aeroportos são: problemas de organização, erros e roubos.

 

O QUE FAZER SE SUA BAGAGEM EXTRAVIOU?

Preencha o registro de bagagem (RIB) no balcão da companhia que você viajou. Lembrando que este registro deve ser feito ainda DENTRO da área onde estão as esteiras de retirada de bagagens.

Procure um fiscal da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para registrar a ocorrência. Depois, a empresa tem um prazo de até 30 dias para localizar e entregar a sua mala. Se até 30 dias a empresa não achar a mala perdida, o passageiro deve ser indenizado.

TRANSPARÊNCIA, COMPETÊNCIA E PROFISSIONALISMO

 

Não vendemos viagens, realizamos sonhos.

Nosso diferencial está no atendimento personalizado, sempre buscando alcançar suas necessidades e expectativas.

Top

Contato

Angel Tur
+55 19 2512-3333
+55 19 99759-0686 (Corporate)
+55 19 95321-5444 (Travel)
contato@angeltur.com.br
Seg-Sex: 08:30-18:30
Sáb: 09:00-12:00


Hot

Preceitos:

 Atendimento Personalizado

Profissionais altamente capacitados

 Plantão Emergencial 24hrs